Prótese de Mama

A Importância da Revisão da Prótese de Silicone

By 13 de janeiro de 2021 No Comments

A Importância da Revisão da Prótese de Silicone - Dr. F. Felipe Laitano - Cirurgia Plástica em Porto Alegre

Descubra a Importância da Revisão da Prótese de Silicone no post a seguir.

A cirurgia de aumento mamário é a cirurgia estética mais realizada no mundo, como apontam os dados da pesquisa recente da ISAPS, a qual demonstrou que foram realizados 1.862.506 procedimentos em 2018 ao redor do mundo. No Brasil, foram realizadas 275.283 cirurgias de prótese de silicone em 2018, perdendo apenas para os Estados Unidos(EUA) em numero absoluto de procedimentos.

Os implantes de mama foram criados em 1960 e já estão em sua quinta geração. Atualmente, possuem um invólucro de silicone mais resistente com várias camadas, havendo inclusive uma barreira contra o vazamento do gel interno. O gel de silicone é mais coeso (consistente) que nos primeiros implantes, tornando-os mais estáveis e diminuindo complicações como o ‘rippling’ (ondulações do implante visíveis através da pele em pacientes muito magras).

Revisão da Prótese de Silicone: A Prótese tem validade?

As próteses de silicone atuais não possuem validade, mas sabe-se que provavelmente em algum momento da sua vida você terá que trocá-las. As próteses estão cada vez mais modernas, sendo as novas sempre mais resistentes que as antigas.

No Brasil não existe nenhum protocolo de acompanhando das mulheres com implantes de silicone, mas é coerente realizar uma avaliação médica anual com o cirurgião plástico, o qual irá solicitar exames de imagem conforme a avaliação clinica e a rotina de rastreamento populacional. Já nos EUA, o FDA (Food and Drug Administration) recomenda uma avaliação com Ressonância Nuclear Magnética (RM) 3 anos após a colocação da prótese e a partir daí a cada dois anos.

Revisão da Prótese de Silicone: Ruptura

Estudos recentes realizados por duas grandes empresas fabricantes de implantes de silicone, que produzem implantes modernos com gel de silicone de alta coesividade, apontam uma taxa de ruptura em 10 anos avaliada por RM de 9% e 9,3% respectivamente.

Quais os Sintomas da Ruptura do Implante?

A maioria dos pacientes não apresentam qualquer sintoma ou sinal clínico quando o seu implante está rompido, sendo considerada uma ruptura “silenciosa”.

Os pacientes sintomáticos podem apresentar contratura capsular, nódulo/massa na mama ou alteração no formato ou firmeza da mama.

A confirmação do diagnóstico pode ser feita pela ecografia, quando realizada por um ecografista experiente em imagem de mama. Contudo, o exame “padrão ouro” é a RM. A RM diagnostica mais de 90% dos implantes rompidos.

Revisão da Prótese de Silicone: Contratura Capsular

A cápsula é a cicatriz que se forma ao redor do implante de silicone. A contratura capsular ocorre em até 20% das pacientes. Ela ocorre gradativamente, sendo caracterizada pelo espessamento e contratura da cápsula.

Como consequência, a mama fica mais dura e pode mudar seu formato e até causar dor nos casos mais severos.

É importante salientar que não há prazo para ocorrer a contratura, podendo ocorrer anos após a cirurgia de colocação da prótese de silicone.

O diagnóstico da contratura é eminentemente clínico, no entanto, exames de imagem como ultrassom (ecografia) e RM podem colaborar na avaliação.

O tratamento a ser proposto vai depender da avaliação de cada caso, mas a troca do implante de silicone e a retirada parcial ou total da cápsula quase sempre estão indicados nos casos mais severos.

Agende sua Avaliação

Agende agora mesmo a sua avaliação preenchendo o formulário de contato ao lado ou pelos telefones (51) 3339.2255(51) 3339.2033 e (51) 99806.2154.

Leave a Reply